domingo, 15 de abril de 2018

O que nos entra em casa

Uma rapariga nova descobre que aquela que julgava ser irmã é, afinal, a mãe. Pelas idades deve tê-lo sido por volta dos 15, 16 anos. Mais à frente uma cena em que a irmã que agora é filha pega numa caixa. Tem lá fotografias e mais umas coisas. A filha pergunta à ex-irmã agora mãe qual daqueles namorados é o pai (isto se ela souber). Portanto, uma mensagem moderna e progressista. Ser mãe aos 15 ou 16 não tem mal, como não tem mal ter tido uma carrada de namorados e não saber, se calhar, quem é o pai. Também deve ser normal os avós fingirem de pais, mentirem e deixarem que tudo corra dentro da normalidade. O canal? Disney, pois claro.

2 comentários:

  1. «O canal? Disney, pois claro.»

    Sim, mas se fosse numa das "nossas" SIC ou TVI, eu não ficaria nada surpreendido! O Lura do Grilo fala muitas vezes das telenovelas da TVI... e conta cada cena que até se fica arrepiado!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, pelo que ele escreve aquilo é medonho. Eu costumo estar atento ao Disney por causa da minha pequena. Há que ter cautela com os canais infantis, o veneno circula por lá com fartura.

      Eliminar