sábado, 24 de fevereiro de 2018

"Itália sai hoje à rua para protestar contra o fascismo"

É uma das notícias de primeira página do Público. Toda a Itália? a crer no título, sim. Inclui os próprios fascistas? sim. Não quero crer que pessoas tão inteligentes como aquelas que trabalham no prestigiado jornal não saibam distinguir entre uma proposição universal e uma particular. Portanto, das duas uma: ou o título é falso ou todos os italianos, fascistas incluídos, estarão hoje nas ruas em protesto. Como excluo a primeira hipótese, pois também não creio que aqueles que trabalham no prestigiado jornal mentissem, concluo pela segunda.
 A minha única dúvida surge quando leio a notícia no interior da prestigiada publicação. Diz lá que são esperadas 20.000 pessoas em Roma, vindas de todo o país. Afinal, não era toda a Itália a estar mobilizada contra o fascismo? Ou a população do país diminuiu substancialmente?

2 comentários:

  1. Já quando são os defensores da sua nação a sair à rua os média avençados dizem que são uns poucos milhares de "nacionalistas"(sem esquecer outros adjectivos usados pelos "comentaristas" venais do globalismo para demonizarem quem não segue a "cartilha" multi-suicidária)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E quando é o esquerdalho em protesto, ou quando as causas são autorizadas pelas mentes progressistas, os ângulos de filmagem dão sempre a ideia de serem muitos milhares. Quando são nacionalistas, patriotas, europeus preocupados, além do rótulo de nazi e companhia ficamos a saber que são apenas meia dúzia- isto se chegarem a noticiar o sucedido.

      Eliminar