sábado, 13 de janeiro de 2018

O sr. Trump é o presidente mais difamado da história dos EUA

É impressionante a quantidade de mentiras espalhadas acerca deste homem. A sua eleição não devia estar nos planos da cáfila da nova ordem, certamente segura da vitória da megera Clinton. A escumalha associada, os avençados, os jornaleiristas, os lacaios da dita deitam-se e acordam a congeminar novas formas de difamação.
 Tendo em conta que o sistema continua de pedra e cal, nem se imagina o que sucederia se este homem tentasse, efectivamente, regenerar o dito ou desmantelá-lo. Já teria tido um infeliz acidente, com toda a certeza.
 O que mostra isto? que uma eventual vitória contra a nova ordem não se conseguirá sem violência revolucionária. Tendo em conta o que sucedeu na Áustria, no ano 2000, em que a nova ordem não descansou enquanto não afastou o FPO do governo; tendo em conta as campanhas de difamação em relação a Trump; tendo em conta as manobras para reverter o brexit; tendo em conta tudo isso e mais um par de botas é óbvio que a nova ordem não cederá pacificamente. O problema é que não se vislumbra, no interior da mesma, quem tenha força para a derrubar.

https://sol.sapo.pt/artigo/596119

Nem de propósito, já depois de escrever isto, duas notícias relacionadas. Alguma escumalha muito democrática manifesta-se em Viena contra "a extrema-direita". E uma esquedalhista compara Jair Bolsonaro a Hitler.

https://www.jn.pt/mundo/interior/milhares-na-rua-em-viena-contra-coligacao-entre-direita-e-extrema-direita-9046187.html

https://www.jn.pt/mundo/interior/jair-bolsonaro-e-um-perigo-real-no-brasil-e-segue-passos-de-adolf-hitle-9045912.html


2 comentários:

  1. Há pouco passei por um blogue em cujas caixas de comentários dois fulanos ridicularizavam o Presidente Trump por se ter enganado e dizer "vendemos F-52 e F-35 à Noruega" em vez de "vendemos 52 aviões F-35 à Noruega". É realmente notável como qualquer gralha do Presidente Trump, por mais insignificante que seja, é imediatamente utilizada como prova acabada da sua incompetência. Até parece que vender os aviões é menos importante do que referir correctamente o seu modelo ou referência!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois. É óbvio que se tratou de um lapso por causa do número de aviões vendidos, mas a escumalha é assim. Se fosse com o Obama era uma "engraçadíssima gaffe".

      Eliminar