segunda-feira, 8 de janeiro de 2018

Assim vão os tempos

Na Alemanha da filha da stasi derrubam-se igrejas e erguem-se mesquitas.
Engraçado é vermos que os defensores do templo são os elementos da Greenpeace e não os cristãos, talvez mais ocupados no aumento do pecúlio e sem tempo para gastar com pedras velhas.

https://www.dn.pt/mundo/interior/protestos-nao-impedem-demolicao-de-igreja-historica-9032055.html

7 comentários:

  1. Por mim podiam mas era demolir as igrejas todas, pois essas casas onde se pregam mentiras de judeus não fazem cá falta nenhuma.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Espero que não tenha optado pela variante de História da Arte.

      Eliminar
    2. A dita "arte cristã" não é arte, mas sim, propaganda religiosa.

      Eliminar
    3. O Mestre Nobre tem muitas virtudes, mas parece não ter entendido ainda que hoje são as Igrejas, amanhã são os monumentos e depois serão as instutições...

      Eliminar
    4. Por essa ordem de ideias a arte pagá é propaganda religiosa e não há problema em derrubar templos romanos ou gregos.

      Eliminar
    5. «O Mestre Nobre tem muitas virtudes, mas parece não ter entendido ainda que hoje são as Igrejas, amanhã são os monumentos e depois serão as instutições...»

      Olhe que não caro Afonso, olhe que não. A Igreja Católica é uma coisa, os monumentos e as instituições são outra bem diferente. Há que separar muito bem e claramente "o trigo do joio".

      Eliminar
    6. «Por essa ordem de ideias a arte pagá é propaganda religiosa e não há problema em derrubar templos romanos ou gregos.»

      Caro João, o Cristianismo é uma religião invasora e estanha à Europa, ao passo que os templos romanos e gregos são algo genuinamente nosso. Querer equiparar a arte sacra da Antiguidade Clássica, com o lixo abraâmico que foi trazido por judeus lunáticos para dentro da Europa, é querer equiparar "o cu com as calças"...

      Eliminar