sábado, 12 de agosto de 2017

poesia (LXXII)

A FLOR BRANCA

No fim da longa noite
para além
do horizonte,
colheremos
ao pé duma falésia
no meio dos arbustos
a flor branca.

Da cor da aurora
raiada de sangue.

Lu Yuan, Qual é a Minha ou a tua Língua? (org. Jorge Sousa Braga), Lisboa, Assírio e Alvim, 2003.

Sem comentários:

Enviar um comentário